Topo
Blog da Georgia Castro

Blog da Georgia Castro

Categorias

Histórico

Os achocolatados são realmente leite com adição de chocolate?

Georgia Castro

04/06/2018 04h00

Crédito: iStock

A maioria das pessoas que, ainda hoje, tem o hábito que tomar leite à noite antes de dormir ou no café da manhã, geralmente, o tomam misturado com chocolate em pó. Mas será que realmente é apenas chocolate ou temos outros ingredientes nesse pozinho tão saboroso e pertencente ao hábito de muitos brasileiros?

Os achocolatados, como esses produtos são conhecidos, muitas vezes não são declarados desta forma no rótulo, podemos encontrar denominações, como: cacau solúvel, alimento achocolatado em pó, alimento com extrato de cereal (malte e cevada) sabor chocolate ou simplesmente, achocolatado em pó– todos estes, de fato, não são chocolates puros.

Além de açúcar e do cacau em pó, que é o chocolate, pode ter maltodextrina, minerais, vitaminas, emulsificante lecitina de soja – para não empelotar o cacau em pó no copo de leite — antioxidante ácido ascórbico para evitar o sabor de ranço durante a vida de prateleira, além de aromatizantes para conferir um sabor mais forte de chocolate. Ainda, em alguns achocolatados, adição de sal.

Mas, não achem estranho se encontrarem no rótulo: "alérgicos, pode conter leite", pois mesmo não contendo leite, algumas das fábricas que fazem esses achocolatados também produzem leite em pó, o que pode gerar contaminações cruzadas. Já a declaração "contém glúten", possivelmente é devido a alguma contaminação com farinha de trigo.

O achocolatado em pó é produzido a partir da moagem de cada um dos ingredientes, principalmente o nibs, que nada mais é que a semente do cacau que é moída, resfriada e misturada para manter o sabor intenso de chocolate.

Agora prestem atenção:  quando temos sabor chocolate no nome do produto,  isso indica adição de aroma de chocolate e não, necessariamente, a adição do cacau em pó, que nada mais é que o chocolate, mas somente quando este está presente no mínimo em 25% do pó.

Olhando a tabela nutricional, a porção desses achocolatados em pó é 20 gramas, ou seja, cerca de 1 colher de sopa rasa. Nesta quantidade, podemos encontrar de 70 a 88% de açúcar, o que significa que em cada 10 gramas do achocolatado, 8,8 gramas são de açúcar.

E o sal?  Por que em um produto doce temos a presença do sal? Para arredondar o sabor e não deixar o achocolatado muito doce, principalmente quando ele tem muito açúcar. Então, além do açúcar, temos o sal que pode conferir de 7 miligramas até 70 miligramas, na mesma colher de sopa rasa.

São encontradas nos supermercados variações com redução de mais de 30% de açúcar. E isso só é possível pela adição de fibras solúveis — que, além de ajudarem na saúde intestinal, conferem o sabor adocicado — e algumas vezes pela adição de soro de leite, que dá corpo ao produto. Assim, quando adicionamos o achocolatado no copo de leite, ele fica mais cremoso. Mas, atenção, mesmo reduzindo o açúcar, esse ingrediente representa mais de 50% do achocolatado. Ele não é um alimento reduzido em calorias.

E os achocolatados líquidos, aqueles de caixinha? Podem ser bebidas lácteas UHT – tratadas a altas temperaturas, sabor chocolate, que nada mais é que leite com adição de soro de leite, podendo adicionar também outros ingredientes, desde que tenha no mínimo 51% de base de leite e seus derivados. Mas os achocolatados líquidos também podem ser denominados de compostos alimentares sabor chocolate, que podem ter leite e soro de leite em menor quantidade, gordura vegetal, açúcar, sal e outros ingredientes para conferir estabilidade à bebida, ou seja, para o pó do cacau não parar no fundo da caixinha.

A maioria dos achocolatados são fortificados – adicionados de vitaminas e minerais. Considerando a maioria dos consumidores desses produtos, que são crianças, os minerais adicionados são ferro e cálcio e as vitaminas são A, B, C, D, devido à deficiência, principalmente, do ferro e da vitamina A nessa população e a inadequação de consumo de cálcio. Mas, observem, na tabela nutricional deve ter no mínimo 15% do valor diário recomendado (%VD) dessas vitaminas e minerais. Caso contrário, não ajuda a reduzir a inadequação de consumo destes nutrientes.

Opções de achocolatados vêm surgindo, sempre na busca da melhoria do perfil nutricional — a redução na quantidade de açúcar, sal e gorduras ou até mesmo alternativas de produção e obtenção desses ingredientes. Indo a um supermercado ou ainda, em casas de produtos naturais e especiais, possivelmente vamos encontrar a versão vegana, com apenas cinco ingredientes: cacau e açúcar orgânicos, extrato de malte, sal e lecitina de soja e no rótulo o certificado de "orgânico". Agora, você sabia que para ser orgânico não precisa ser 100% produzido com ingredientes orgânicos? Dependendo do produto, pode apresentar na receita, de 75% a 95% de ingredientes orgânicos, apenas.

Então, mesmo querendo se sentir menos culpados, não busquem alternativas que, efetivamente, não reduzem o açúcar ou as calorias e, sim, leiam a lista de ingredientes, comparem as tabelas nutricionais entre produtos similares e, principalmente, reduzam a porção. Em vez de 1 colher de sopa rasa, a bendita porção de 20 gramas, reduza para a metade, principalmente para seu filho que ainda está construindo um hábito alimentar, e o paladar ainda pode ter uma referência de dulçor bem diferente da sua.

Sobre a autora

Engenheira de alimentos pela Universidade Federal de Viçosa, em Minas Gerais, e doutora em nutrição pela Universidade Estadual de Campinas e pelo INRA, na França, Georgia Castro passou mais de 20 anos na área de assuntos científicos e pesquisa aplicada de algumas das maiores indústrias de alimentos do mundo, conhecendo como poucos os bastidores da produção daquilo que chega à nossa mesa. Atualmente, trabalha como coach de saúde e bem-estar.

Sobre o blog

Um espaço para você saber a verdade e compreender a composição dos alimentos embalados, aqueles que compramos no supermercado, nos atacados, nas lojas de conveniências ou que pedimos em cantinas, lanchonetes, bares e outros locais tão presentes na vida cotidiana. Assim, com informação, você será capaz de fazer escolhas de forma mais consciente.